Quanto custa ir para Ushuaia e El Calafate: um resumo detalhado de nossas despesas de viagem!

by Bruno Marangoni – 11 min de leitura

Eu e Palominha demos início ao Jovens Nômades em janeiro quando fomos para o Fim do Mundo. Nos encantamos com a Terra do Fogo, pois o lugar é incrível como já temos falado aqui no Blog.

Como tem muita gente nos perguntando quanto custa ir para Ushuaia e, para que fique mais fácil planejar a ida para esse lugar maravilhoso, decidimos escrever esse artigo detalhando sobre quais foram nossas despesas nesta trip inesquecível!

Eu havia comprado as passagens em Agosto de 2016, pois o plano era que fosse apenas um passeio de férias e não uma viagem para iniciar uma nova carreira e estilo de vida!

Mas, mudamos o foco da viagem pouco antes de partir: fomos com o objetivo de registrar fotos incríveis e entrarmos em contato com a natureza do local. Portanto, afim de comparação para planejar os seus custos de viagens que planeja fazer, é importante que saiba qual, de fato, foi nosso objetivo com essa trip maravilhosa.

Por praticidade eu havia contratado uma agência de turismo para comprar um pacote incluindo as passagens aéreas e os dois hotéis que ficamos (transfer não incluso).

Palominha e eu, decidimos investir em uma câmera profissional, uma Canon T6s + 01 lente 250mm + flash no valor total de R$ 3.051,00(em breve falaremos aqui no Blog sobre nossos equipamentos!)

No valor de R$ 9.000,00 pelo pacote da agência de turismo, que pagamos a vista, tivemos direito a:

  • Aéreo de Puerto Iguazu (cidade argentina que faz divisa com Foz do Iguaçu, onde moramos) a El Calafate com escala em Buenos Aires – dia 06/01/2017;
  • 4 diárias no Hotel Air Lake em Ushuaia, com café da manhã;
  • Aéreo de El Calafate a Ushuaia – dia 10/01/2017;
  • 4 diárias no Hotel Costa Ushuaia, com café da manhã;
  • Aéreo de Ushuaia a Puerto Iguazu com escala em Buenos Aires – dia 14/01/2017;
Rumo a Buenos Aires

Pegamos o aéreo em Puerto Iguazu por que é voo doméstico na Argentina, sendo assim, é mais barato. E antes de partirmos para o Fim do Mundo compramos pesos em Foz do Iguaçu a R$ 0,21 – o que nos ajudou a economizar bastante comparado a se tivéssemos levado reais.

Para sairmos de Foz do Iguaçu até Puerto Iguazu pegamos um táxi no valor de R$ 100,00 (o táxi de volta, de Puerto Iguazu para Foz saiu por R$ 130,00). Lembrando que moramos no centro de Foz, que é uma boa referência para quem estiver hospedado em algum hotel da região central e quiser comparar os custos.

Chegando no capital portenha almoçamos um lanche rápido: 01 café $ 40 (pesos) + 01 água sem gás $ 60 + 02 empanadas $ 240 ($ 120 cada) total = $ 340.

Ao chegarmos no aeroporto de El Calafate caiu a ficha: “não reservamos transfer!”

Sendo assim, tivemos que pegar um taxi para rodar os 23km até o Hotel, que fica próximo ao centro da pequena cidade, e desembolsamos o total de $ 450. Dica valiosa: antes de chegar na cidade de destino reserve com seu hotel um transfer para lhe pegar no aeroporto, sai infinitamente mais barato (exemplo referente a esse taxi que pagamos $ 450, o transfer saiu por $ 130).

O Hotel Air Lake ficava relativamente próximo do centro, cerca de 20 minutos a pé. Isso nos possibilitou economizar de várias maneiras, que irei explicar a seguir.

Hall do Hotel Air Lake em El Calafate

As refeições no hotel, como sempre, eram meio caras. Só para ter uma referência a água mineral de garrafinha custava $ 60 no hotel. E a de 2,5 lt no mercado custava o mesmo preço!

Como o hotel ficava na avenida principal, a mesma onde se encontra o comércio, restaurantes e tudo mais, bastava só caminhar um pouquinho. Não gastávamos com táxi e podíamos fazer algumas refeições mais em conta, para podermos aproveitar em outros momentos em bons restaurantes.

Eu fiz uma média, em que eu e a Palominha gastamos diariamente, entre refeições e compras $ 1.000, ou seja, para passar o dia (além das despesas já pagas de hospedagem e passeios). Mas isso fez com que economizássemos mais num dia para podermos ir a um bom restaurante em outro.

Café da Manhã no Hotel

Por exemplo, quando almoçávamos apenas 2 empanadas cada um com um suco e um café, gastávamos entre 200 e 250 pesos.

Assim, poderíamos comer bem em um restaurante, e tomarmos um sorvete ou um café durante a tarde.

Até mesmo íamos ao mercado para fazer um “ranchinho”. Sempre comprávamos galões de água, pães, salame e frutas. Um salame de 200 gramas fatiado estava na faixa de $ 150. Um pão italiano, que dava para nós dois comermos estava na faixa de 80 pesos (quase o mesmo preço das empanadas – mas era bom para levar nos lanches em passeios).

Um vinho relativamente bom (ao menos alcoólico rsrsrs) no mercado custa a partir de $ 60. O mesmo no hotel estava por $ 140.

Duas vezes fizemos como refeição uma deliciosa pizza, tamanho médio, no Pietro’s Café, bem no centro de El Calafate. Um dia no almoço, outro como janta. A pizza estava incrivelmente deliciosa, e deu para os dois matarem a fome, por um preço de $ 200. Eu achei bem barato!

Outra noite nós dois fomos jantar num lugar, que super recomendamos, chamado Cassimiro Biguá! O lugar é incrível, o atendimento dá de 10 a zero em outros lugares que fomos (houve um que deixamos de comer pelo atendimento), mas claro que tivemos que pagar por esse atendimento diferenciado.

Cordeiro Patagônico

Ali eu pedi 01 Cordero Patagônico (prato típico da região) + 01 vinho Rio Negro Cabernet Sauvignon (o mais barato da carta) + para Paloma um Bife de Chourizo (que ela não deu conta, mas eu sim rsrs) + um mousse de sobremesa = pelo total de $ 1.440. Foi nossa refeição mais cara, mas valeu a pena rsrsrs.

Bife de Chourizo

Portanto pessoal, por ai eu fui fazendo uma média de 1.000 pesos por dia, e foi dando certo.

Por exemplo, em El Calafate você deve tomar um sorvete no sabor El Calafate (que é uma fruta para quem não sabe, assim como nós não sabíamos) no valor de $ 200. Então, se quer comer qualquer gostosura vai ser no mínimo $ 150 ou $ 200.

E caminhar pelo centro de El Calafate te faz ficar com vontade de comer gostosuras o tempo todo rsrsrs.

Em El Calafate os souvenir mais baratos, para darmos de lembrancinhas, custam $ 40. Isso eu me refiro a imãs de geladeira e chaveiros, pois qualquer outra coisa mais legal custa bem mais. Por exemplo, uma luva de lã de cordeiro (patagônico, é óbvio rsrs) custa $ 450. Dá a impressão que qualquer coisa melhor que imã de geladeira custa $ 450 ou mais rsrsrs.

Pedalando de Bike alugada

Houve um dia em que alugamos duas bikes e foi super legal. Pedalamos, e muito, por 2h45 e pagamos $ 200 cada (você tem direito a 3 horas). Vale muito a pena, pois pedalamos até o extremo final da costaneira (sentido centro>aeroporto) nas margens no Lago Argentino, voltamos ao centro e subimos até a parte mais alta da cidade (Palominha queria me matar rsrsrs). Calculo que pedalamos 14 km no total!

Mirante Principal Glaciar Perito Moreno

Durante nossa estadia em El Calafate fizemos um passeio, o Mini Trekking no Glaciar Perito Moreno. Na agência Brasileiros em Ushuaia compramos o passeio para nós dois ao preço de R$ 705 (reais!!) para cada. Valeu a pena cada centavo. Levamos algumas frutas para comermos durante o passeio e, no final, fomos seduzidos pela lanchonete com vista ao Glaciar onde consumimos 02 sanduíches + 01 água e + 01 café por $ 450 (super caro se comparado a pizza maravilhosa que comemos no Pietro’s Café).

No passeio já estavam inclusos o Transfer, mas não estava incluso a entrada no Parque Nacional Los Glaciares, o qual tivemos que desembolsar mais $ 250 cada um.

Assim que fizemos checkout em nosso hotel em El Calafate, pegamos um Transfer que cobrou $ 130 pra cada até o aeroporto, e então, pegamos um voo que demorou menos de 1h e 10min até Ushuaia. Quando chegamos na cidade, percebemos que cometemos um erro. Nosso hotel ficava muito afastado do centro da cidade em um lugar onde não era seguro caminhar a noite, sem lanchonetes e mercadinhos.

Ou seja, gastamos mais em refeições no hotel e em taxi.

Até que um dia nos aventuramos a pegar um ônibus coletivo o qual o motorista não cobrava nada de ninguém (não entendemos certo o por quê) mas não valeu a pena, por que demoramos muito dando uma volta em quase todos os bairros da cidade até chegarmos ao centro rsrsrs.

Mas o táxi do Hotel Costa Ushuaia que ficamos até o centro da cidade custava $ 130.

Percebemos que os souvenirs ali eram bem mais baratos que os de El Calafate, custando em média a metade do preço. Eu acredito que, por El Calafate ter como alta temporada o verão, faz com que os preços disparem. E em Ushuaia, o forte (ao menos para os turistas brasileiros, que são a maioria) é o inverno. Então fica a dica, de quem for para as duas cidades no verão, comprar as lembrancinhas em Ushuaia, pois são mais baratas.

Comprinhas na Av. San Martin, Centro de Ushuaia

Eu e a Palominha caprichávamos no café da manha, comíamos um lanche rápido no almoço (algumas vezes com pão e presunto que preparávamos no hotel)  e comíamos bem na janta.

Em Ushuaia para nós foi um pouco frustante pegar um hotel afastado que não nos permitia caminhar a pé, já que adoramos andar e ver as lojinhas e a rotina das pessoas. Além de que prefiro economizar com taxi e gastar com passeios e refeições.

Então jantamos uma noite fora e as outras noites no hotel onde comemos massas ($ 200 cada) e pizzas ($ 200 cada) com um vinho intermediário ($ 160).

Jantinha no Hard Rock

A noite que saímos jantar fora, fomos ao Hard Rock que havia inaugurado a poucas semanas. Ali, obviamente, comemos super bem rsrsrs.

O delicioso Hickory Smoked Barbecue Combo

Pedimos 01 Hickory Smoked Barbecue Combo (ribs com frango) + 01 negócio de queijo que não lembro o nome rsrs, mas que é incrivelmente bom + 01 cerveja + 01 suco + 01 sobremesa gigante Hot Fudge Brownie (que a garçonete duvidou da nossa capacidade de comer toda rsrsrs) = total de $ 990 (mais barato e melhor que a refeição de $ 1.440 do Cassimiro Biguá). Valeu muito a pena rsrs.

Em Ushuaia fizemos 2 passeios, também pela agência Brasileiros em Ushuaia. Foram a tão desejada Laguna Esmeralda (trekking) + Parque Nacional da Terra do Fogo.

Entrando no Parque Nacional da Tierra Del Fuego

Para o Parque Nacional (Brasileiros em Ushuaia), que foi um passeio repleto de paisagens incríveis, possuía o valor de R$ 254 (reais!!) + $ 130 (pesos) para a entrada do Parque (No parque você encontra o Correo Fin Del Mundo, onde é possível adquirir um carimbo do parque para seu passaporte por 1 dólar, e souvenirs a partir de $ 50). Como o passeio não possui refeições inclusas, ele dá uma parada em um restaurante onde uma empanada custa $ 130, mas possuir diversos outros lanches também rsrsrs.

Quando chegamos na Laguna Esmeralda

Na Laguna Esmeralda o investimento do passeio com Brasileiros em Ushuaia é de R$ 367 e não possui outro custo de acesso. Há uma refeição inclusa já no passeio. Ou seja, é um passeio sem compras e sem restaurantes, e que possui uma das melhores vistas que apreciamos em nossas vidas!

Por conta do hotel afastado gastávamos mais com água ($ 60 por garrafinha), pois a água de torneira é intragável (é muito forte em cloro) e tínhamos que comprar a água do próprio hotel que saia muito mais caro que do mercado.

Aeroporto de Buenos Aires

Quando estávamos para retornar para nossa casa, em Foz do Iguaçu, fizemos o checkout no hotel em Ushuaia, pegamos um Transfer (que recebemos como cortesia) até o aeroporto. De lá fomos, novamente, para Buenos Aires, onde fizemos nossa última refeição argentina (1 salada $ 150 + 1 empanada $ 80 + 1 café $ 40) e então retornamos para nosso lar.

Sendo assim, pude calcular que, eu e Palominha, em uma viagem sem luxos e regalias, mas com deliciosos passeios (especialmente em El Calafate, onde a cidade é mais charmosa) tivemos um total de despesa: R$ 9.000 para passagens e hospedagem e R$ 5.144 para transporte, compras, alimentação e passeios para um total de 8 dias, considerando 2 pessoas (além de investirmos R$ 3.051 na câmera que levamos para a viagem).

Conclusão

Na minha opinião as passagens e hospedagem ficaram caras. Eu poderia ter comprado um pouco mais barato as passagens separadamente e, através do Booking.com pegado um hotel central para Ushuaia, e ambos hotéis mais simples (que na minha opinião, serve apenas para dormir, e com a economia, gastaria em outras experiências mais válidas).

Sobre as despesas de R$ 5.144 (apenas tenho o total aqui e não por despesa individual) acredito que fomos até bem econômicos, pois, em El Calafate demos muito valor para a cidade em si, que é uma graça, ou seja, há muito que apreciar ali sem pagar. Não são apenas os passeios fora da cidade que valem a pena, mas o fato de andar pelas ruas, sentar em um café e observar a rotina das pessoas. E isso não custa nada (além do café é claro rsrs).

Só, realmente marcamos por ficar tão afastado do centro de Ushuaia para não apreciarmos como fizemos em El Calafate. Por quê, ao chegarmos de um passeio como o da Laguna Esmeralda onde durou cerca de 8 horas, não ficávamos muito afim de pegar um taxi e irmos para o centro para logo voltar. Se estivéssemos hospedado no centro, seria só “atravessar”a rua, sentar em um bom café e ficar de boa.

Espero que o artigo possa lhe ajudar em sua trip para o Fim do Mundo e a Terra dos Glaciares!

Qualquer dúvida deixe um comentário, faça sua sugestão ou reclamação que iremos responder!

E, até a próxima, com mais dicas sobre Ushuaia e El Calafate.

Um abraço, Bruno Marangoni, um Jovem Nômade.

Bem-vindo ao estilo de vida: Jovem Nômade!

Amamos o que fazemos, amamos nosso estilo de vida Jovem Nômade e queremos compartilhar isso com você através de nossas experiências. Nos comprometemos a registrar tudo o que vivenciarmos e compartilhar com vocês através de nosso Blog e de nossas redes sociais:

Comments

comments

2 comments

  1. A entrada no Parque Los Glaciares é R$ 250?? Meu Deus é caro… Achei que fosse mais barato.
    Eu estou indo agora dia 18/03 para El Calafate (3 dias) e depois Ushuaia (4 dias). Pretendo fazer em El Calafate: Full day TDP e Perito Moreno; e em Ushuaia : Canal do Beagle, 4×4, Glaciar Vinciguerra e Parque Nacional. Minha previsão é gastar R$8mil. Valeu pelas dicas!!!

    1. Olá Patricia, tudo bem? Vou te pedir perdão por ter me confundido e digitado errado. O Valor é de 250 pesos por pessoa, e não em reais. Já corrigi, inclusive, obrigado! Pode ficar tranquila e aproveitar bastante hehehe Espero que possa ter ajudado no seu planejamento!! hehehe Em breve vamos postar mais dicas!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *