Hostel em Foz do Iguaçu: Tetris Container Hostel

by Bruno Marangoni – 6 min de leitura

Eu e a Palominha estamos aqui já planejando nossa próxima Trip para fora do Brasil e já estamos certos: vamos pegar um Hostel.Mas por quê decidimos pegar um Hostel? Não queremos ficar um dia ou dois em nosso destino (queremos ficar uns 20 ou 30 dias) – portanto, vamos querer algo acessível para nosso bolso, e ao mesmo tempo, queremos um lugar com um espaço interessante, com pessoas e histórias legais – e isso tem tudo haver com Hostel.

E Foz do Iguaçu, por ser um dos principais destinos turísticos no Brasil, os turistas encontram várias opções, tem hostel para cada gosto.

Eu e a Palominha fomos conferir como é a experiência no Tetris Container Hostel e curtimos cada minuto – e para quem tem gosto semelhante ao nosso (um espaço agradável com pessoas e histórias interessantes) decidimos escrever tudo aqui sobre como foi para nós.

Como chegar

O Tetris fica a 14 minutos do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (IGU), aproximadamente 11 quilômetros. Além de ficar pertinho do centro (é possível ir de a pé, para quem topar andar uns 15 minutos).

Clique aqui para abrir no Google Maps – rota IGU > Tetris Container Hostel.

Pra quem estiver de carro ou moto, poderá falar com a galera da recepção para deixar ali estacionado em segurança no local mais adequado.

Quem vai dirigindo, ao chegar em Foz do Iguaçu, poderá acessar pela Avenida Costa e Silva, depois ir pela Avenida Paraná até chegar na Avenida das Cataratas (clique aqui para ver a rota). Para quem vem do Paraguai pode acessar a avenida JK, depois a Avenida Jorge Schimmelpfeng até chegar na Avenida das Cataratas (clique aqui para ver a rota).

O projeto é genial, e você fica abismado sobre como cada cantinho do lugar é encantador. Logo quando você acessa o interior pela entrada principal você já tem uma ideia da galera que passou por ali – tem um mural lindo cheio de cartinhas e recordações (você poderá deixar a sua, seja criativo! hehe).

A recepção e o hall principal é super agradável e descolado, com colchões no chão para relaxar, já possui um acesso para a varanda principal e a cozinha compartilhada. O atendimento (pra qualquer um) é super caloroso, simpático e bem organizado (na realidade tudo ali é bem organizado).

Na varanda externa você encontra uma mesa de sinuca (pra já ter aquela desculpa pra entrosar com os outros hóspedes hehe), uma floreira linda e algumas mesinhas para trabalho/descanso/descontração/refeição/etc/etc…

A cozinha é uma graça, conta com um super quadro negro onde cada um pode deixar seu recado – a sua maneira (além de render lindas fotos – alias, qualquer espaço ali rende lindas fotos hehehe).

A área externa é uma loucura, super linda e agradável a qualquer momento do dia. Nós nos apaixonamos com a vegetação e o uso de materiais sustentáveis para uso de mesas e bancos.

Como praticamente tudo ali é de container, é óbvio que a gente ia imaginar que a piscina e o bar também fossem né hahahaha!

Tem quartos individuais para casais e vários quartos compartilhados. Vale a pena conferir (clicando aqui) as ofertas que o Tripadvisor te oferece (e já confere lá os comentários da galera sobre o lugar).

As camas são super bem cuidadas, toalhas de banho e lençóis limpinhos e cheirosos (nada com cheiro de hostel velho e mal cuidado), banheiros limpinhos (e espaçosos).

A decoração, de todos os ambientes, é super cool, que inspira boas fotos e transmite alegria e criatividade.

O final do dia e a noite, para nós, foi o momento mais gostoso – além de apreciarmos um pôr do sol espetacular, ainda curtimos um sozinho ambiente, com as pessoas super descontraídas rindo e se divertindo, entre as ‘lampadinhas’ acessas na área externa.

Tem um terraço onde você pode ter uma vista privilegiada da cidade, que rende lindas fotos e vídeos.

Pra galera que está interessada em prestar serviço voluntário para o Hostel em parceria com estadias e outras coisas, vale a pena trocar uma ideia com eles. Tudo é possível, desde reformas e manutenções, trabalho artesanal, serviços de atendimento e limpeza.

O café da manha que é servido é um espetáculo (e que tem um pão de queijo divino hehehe) e pra quem quer comer algo específico, já sabe que pode contar com uma cozinha compartilhada para dar um show no fogão!

Pertinho do Hostel você encontra diversas opções de restaurantes e bares, desde ambientes mais ‘familiares’ a lugares mais descontraídos com shows de rock e rodadas de chopp.

Tem pontos de ônibus quase em frente que te permitem ir para cada canto da cidade.

A aproximadamente 6 quadras você encontra um supermercado completo para fazer suas compras e economizar  – mas no próprio hostel você pode comprar água em garrafas grandes a um preço super justo. E pra quem quiser um pouco de álcool, o bar está lá repleto de opções e drinks – e até mesmo degustar uma deliciosa caipirinha free a noite!

Como a recepção que tivemos no Hostel foi sensacional, até nos convidaram para conhecer o pôr do sol na beirada do Rio Paraná – e foi espetacular, confere ai o vídeo que fizemos (mostrando toda nossa experiência no hostel – e o pôr do sol lá no ‘Paranazão’):

Uma das coisas mais legais que eu e a Palominha observamos é que, mesmo sendo um hostel super cool, com galera jovem se divertindo, haviam ali pessoas idosas (mas com espirito jovem e aventureiro!) e famílias (pais, filhos, crianças) se hospedando. Além da diversidade de etnias.

Como o próprio conceito do Hostel propões, o lance do Tetris, jogo que inspirou o nome (e o projeto arquitetônico e estrutural) tem o conceito de peças diferentes se encaixando. Por isso tudo ali soa natural e harmônico, seja as etnias diferentes, culturas, grupos sociais (familia, amigos, solteiros, etc), essa mistura toda acabou sendo um todo só! E isso é incrível!

Seja para quem é de Foz do Iguaçu, da região, ou de outras partes do Brasil e do Mundo – indicamos essa experiência que não é uma mera cama para dormir uma noite – é uma experiência cultural, de apreciação de um ambiente gostoso e criativo, com pessoas e histórias incríveis!

Mais válido ainda que a minha opinião e a da Palominha, é você entrar no Instagram do Tetris (@tetriscontainerhostel) e trocar ideia com as pessoas que estiveram por lá (você vai encontrar os reposts de vários hospedes lá) e ver a opinião deles sobre essa experiência!

Espero que o artigo (e o vídeo) possa ajudar a quem estiver procurando um lugar interessante para se hospedar na Terra das Cataratas (seja sozinho, com o Mozão, amigos ou família)! Qualquer dúvida deixe ai seus comentários, que teremos o maior prazer em responder!!

Aproveite para curtir nossas redes e ajudar a comunidade Jovem Nômade a crescer, para assim, sempre podermos trazer novos conteúdos aqui para vocês: Instagram Youtube Snapchat Facebook

Deixo vocês ai com mais uma sequência de fotos lindas:

Um abraço, Bruno Marangoni, um Jovem Nômade.

Bem-vindo ao estilo de vida: Jovem Nômade!

Amamos o que fazemos, amamos nosso estilo de vida Jovem Nômade e queremos compartilhar isso com você através de nossas experiências. Nos comprometemos a registrar tudo o que vivenciarmos e compartilhar com vocês através de nosso Blog e de nossas redes sociais!

 

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *